Senhores Guardiões do Portal do Sul, Senhores do fogo..

O Fogo é um dos primeiros canais de conexão da humanidade com o divino,  um dos quatro pilares que regem a  sagrada Mãe-terra e onde está contida toda memória ancestral de espiritualidade e observação. Estar diante do fogo  é entrar  em contato com a essência pura da espiritualidade, sexualidade, força e vigor . Os três mistérios que guardam o fogo sagrado são lealdade, proteção e entrega, todos eles estágios obrigatórios de aperfeiçoamento da alma para abertura da porta Sul.

A consagração do espírito do  fogo já foi utilizada por inúmeros povos como ferramenta para  curas de doenças no plano emocional, psicológico e incluso financeiro, uma vez que para a sociedade circular todas as coisas estão interconectadas, não havendo separação.

O fogo é capaz de estabilizar as chagas energéticas por meio de sua força de purificação e ascensão, é o mais espiritual e terreno dos elementos.  A sabedoria ancestral do fogo, chamado em algumas tradições de avô,  rege  a conexão espiritual e a força da sexualidade.

Como componente que sustenta a roda da vida este elemento ancestral manifesta-se na humanidade em sua face luz e também sombra, podendo trazer à tona os distúrbios de suas características tais como: Orgulho, Vaidade, luxúria, ações ditatoriais e até o envenenamento de sua luz -  o egoísmo. 

O fogo pode apresentar-se em chama, brasa, fumaça e cinza, cada uma destas estruturas energéticas   carrega de um potencial distinto  deste elemento. A chama corresponde a iluminação do fogo que evolui, a brasa ao coração ígneo, as cinzas corresponde a selagem e definem algo que necessite ser fechado. E por último, em sua fumaça sagrada está o  poder de liberação.

Queimando nossos padrões de pensamento e conflitos internos nosso encontro desta final de semana  é a abertura desta porta através de conhecimentos ancestrais que trazem a ativação do autoconhecimento do fogo interno, libertando da escravidão dos conflitos com a própria energia sexual e espiritual , permitindo que vejamos a realidade de nossa essência.
 

7 Poderes Espirituais do Fogo

  • Limpeza, 

  • Precipitação

  • Transmutação

  • Liberação Cármica,

  • Energização

  • Evolução

  • Desobsessão.

Mistérios do Sangue

O sangue e seu cessar são à base dos Mistérios Femininos. Sua manifestação e  ausência funcionam como um sinalizador natural dos estágios de transformação pelo qual a mulher irá passar, desde a menarca até a menopausa, passando pelo sangramento provocado pela ruptura do hímen, até o sangue que é naturalmente corre no momento do parto.

O período menstrual é um momento mágico onde a mulher recebe a dádiva da curadora. As mulheres estão mais naturalizadas com sua natureza psíquica durante a menstruação, pois o sangue tende a absorver a energia astral, tornando-as mais aptas a curar nesse período. Isso acontece porque a doença se manifesta no campo energético, antes de se manifestar no físico, e a mulher menstruada pode absorver a energia astral e aterrá-la através de seu próprio sangramento, pois o fluxo menstrual funciona como um elo entre a mulher e a erra.

 Na religião matrifocal, a vagina era vista como um portal mágico através do qual a vida surgia de uma misteriosa fonte interna. Era um portal tanto para a regeneração física como para a transformação espiritual. O sangue menstrual era também utilizado para fertilizar as sementes para plantio, passando a essência da vida a elas. Campos eram por vezes borrifados com uma mistura de água e sangue menstrual para estimular o crescimento. As sementes e plantas absorviam um pouco da energia antes que o solo neutralizasse a carga etérea. Curandeiras também transferiam cargas mágicas aos campos cultivados através do sangue menstrual, criados para influenciar a mente grupal da comunidade que se alimentaria da colheita. 

 Durante a Idade Média, as bruxas eram constantemente acusadas de enfeitiçar as plantações.

          Outra função do sangue menstrual era a de ungir os mortos. Acreditava-se que isso asseguraria seu renascimento, graças às propriedades vitalizantes do sangue que jorrava do próprio portal da vida. Durante o neolítico e o inicio da Idade do Bronze na Antiga Europa, a região do Egeu testemunhou a criação de tumbas redondas com pequenas aberturas voltadas para o leste, na direção do sol nascente. Essas tumbas representavam o ventre da deusa, e a abertura era sua vagina. Vasos sagrados eram utilizados para coletar o sangue sagrado para ungir os mortos. Eram vasos sagrados de fertilidade, luz e transformação. Os mortos eram ungidos com sangue menstrual e posicionados no interior das tumbas. A luz do sol nascente simbolizava a renovação e a regeneração enquanto penetrava na abertura da tumba (o falo solar penetrando na vagina lunar). Símbolos espirais eram constantemente gravados nas tumbas neolíticas como símbolos da regeneração. Também simbolizavam a transformação xamânica da consciência que empregava cogumelos alucinógenos. Os cogumelos têm fama de afrodisíacos e sua semelhança com a genitália masculina ficava certamente evidente aos primitivos europeus. A rapidez com que os cogumelos crescem e desaparecem também contribuíram para a sua associação com o falo. Assim, podemos facilmente associar as danças extáticas com os ritos funerais da magia do sangue.

O sangue e as fases da lua..

           A lua afeta o fluxo da água, regendo as marés. Os fluidos corporais da mulher também são regidos pelas fases da lua: o sangue menstrual, o muco que escorre durante a ovulação, os sucos da copulação, as lágrimas da TPM.

          Alguns índios julgam que a lua é uma mulher que no seu quarto minguante, tem sua “lua”, palavra que usam para a menstruação.

          Quando expostas apenas a luz natural, as mulheres tendem a ovular na lua cheia e a menstruar na lua nova e/ou minguante.

          Mulheres que menstruam na lua nova e ovulam na cheia são as que dão à luz as crianças. A menstruação na lua nova deixa a mulher mais introspectiva, calma e recolhida. É um período de limpeza e purificação. É chamado de Ciclo da Lua Branca.

           Mulheres que menstruam na lua cheia e ovulam na lua negra tem o ciclo da mulher sábia ou Ciclo da Lua Vermelha, pois ele está ligado à criatividade. A menstruação na lua cheia deixa a mulher mais animada, feliz e cheia de sexualidade. É o ciclo criativo.

          A luz da lua cheia pode estimular mulheres com problemas de ovulação.

          A lua cheia inicia a ovulação e simboliza os poderes de transformação da energia lunar (e por consequência da energia feminina). Por seu aspecto fértil no ciclo de uma mulher, a lua cheia é o período da mãe. Durante essa fase, é melhor formular e visualizar o que quer que seja desejável na vida de um individuo. As imagens mágicas lançam raízes durante essa fase, e o sangue é carregado com quaisquer formas de pensamento que direcionemos a ele. A lua minguante põe em movimento o que foi concebido durante a lua cheia, para que se manifeste. È um período para estabelecer as conexões com o mundo físico que irão auxiliar o fluxo da energia relacionada rumo aos desejos do individuo. A lua nova liberta o sangue carregado do caldeirão mágico do ventre. A energia mágica é então gasta e é tempo para reflexão e introspecção. A lua crescente é um período de potencialização, um período para leitura e estudos, preparando solo fértil do ventre para a semente mágica que será plantada na lua cheia.

 

TPM - tempo para mim...

          A TPM é o alerta do ventre sobre sentimentos bloqueados, desconexão com o próprio ritmo  e apegos emocionais. A tensão pré-menstrual é um sinalizador de que algo precisa ser expressado e está sendo repreendido diariamente.  O poder do sangue é uma energia condensadora que ao ser evitada pode confundir, machucar e desestabilizar.

             Quando a mulher retorna ao seu local de pertencimento e inicia a observação de seus ciclos, a possibilidade de tornar-se cooperativa com seu ritmo exclusivo  é uma grande chave de ativação de seu Sagrado Feminino.  A energia catalisada pela menstruação precisa e irá manifestar-se em alguma área da vida pessoal. 

          Os sintomas aparecem com o intuito de conduzir a consciência para  a cura,  para que  atenção seja dedicada a um momento consigo mesma e a parte do corpo na qual  a dor manifesta-se,  revela o significado do processo pessoal.

 

O útero é uma unidade inteligente e comunicadora que guarda as memórias de toda história feminina. Seu potencial espiritual é capaz de  iluminar, purificar e alinhar cada mulher.      O dia-a-dia de uma sociedade patriarcal afasta-se da conexão com os ciclos e a sensibilidade que os envolve. Por esse motivo,  é necessário que, como sacerdotisas estejamos atentas as nuances vivenciadas durante o ciclo lunar.   Sintomas são a informação superficial de uma manifestação mais profunda e suas  mensagens são recados da alma para o corpo. 

          Além disso, dificuldades emocionais também causam cólicas menstruais, amenorreia, endometriose, ovários policísticos..

        . O período menstrual exige honestidade e clareza emocional - quem sabe não é o momento de resolver as contas abertas como  relacionamento afetivo ou familiar? A dor menstrual nos coloca em contato com o sentimento de estar ferido.         

Acostume-se com seu sangue menstrual. Toque nele sinta-o, plante-o.. Unte uma vela vermelha e abra-se para magia que existe dentro de você. 

 

 

 

 

 

 

tenda da lua 

Xamanismo

"O verdadeiro sentido dessa conexão ficou perdido em nosso mundo moderno. Na minha opinião, muitos dos problemas que as mulheres enfrentam, relacionados aos órgãos sexuais, poderiam ser aliviados se elas voltassem a respeitar a necessidade de retiro e de religação com a sua verdadeira Mãe e Avó, que vêm a ser respectivamente a Terra e a Lua. As mulheres honram o seu Caminho Sagrado quando se dão conta do conhecimento intuitivo inerente a sua natureza receptiva. Ao confiar nos ciclos dos seus corpos e permitir que as sensações venham à tona dentro deles, as mulheres vêm sendo videntes e oráculos de suas tribos há séculos. As mulheres precisam aprender a amar, compreender, e, desta forma, curar umas às outras. Cada uma delas pode penetrar no silêncio do próprio coração para que lhe seja revelada a beleza do recolhimento e da receptividade"
(Jamie Sams)

 

Quanto Mais Sexual Uma Pessoa É, Mais Inteligente É

( Osho, Talking Tao, Capítulo #1 )

"Então acontece mesmo que quanto mais sexual uma pessoa é, mais inventiva ela pode ser. Quando mais sexual uma pessoa é, mais inteligente é. Com menos energia sexual, menos inteligência existe; com mais energia sexual, mais inteligência, porque o sexo é uma procura profunda para revelar, não apenas corpos, não apenas o corpo do sexo oposto, mas também tudo que está escondido."

Teia da Lua​ | Rua Dom Bosco, 65 - Bairro Glória- Porto Alegre

     (51) 3352 8841  (51) 994184061